• Vila Guilherme (11) 2179-2424
  • Santo Amaro (11) 2179-2121
  • Cambuci (11) 2179-0707
  • Vila Nova Conceição (11) 2179-2323
  • Ligamos para você
contato
  • Como evitar roubos e furtos de carros?


    20/11/2017

    Como evitar roubos e furtos de carros?

    Não é novidade que a quantidade de carros roubados e furtados no Brasil cresce todos os anos. No ano passado, em São Paulo, 9 veículos foram levados de seus donos a cada hora. No país, o número chega a 57. Mas apesar desses dados deixarem todos em alerta, será que as recomendações de segurança dadas por especialistas estão sendo realmente seguidas ou no dia a dia estamos facilitando a ação dos criminosos?

    Atitudes bem simples - e por muitas vezes óbvias - podem evitar que você perca seu carro, basta colocá-las em prática. Quer saber como evitar essa dor de cabeça? A Brasilwagen separou 8 dicas para incluir no seu cotidiano e prevenir-se. Confira!

    1. Cuidado ao estacionar

    Uma das melhores saídas para evitar que seu carro seja roubado é ficar atento quando e onde irá estacionar. Prefira sempre um local fechado. Quando não tiver outra alternativa, opte por ruas iluminadas, perto de prédios com vigias e câmeras de segurança ou unidades da polícia. Se você for voltar só durante a noite para buscar o veículo, não esqueça de que aquela rua cheia de lojas que tende a ser mais movimentada em horário comercial pode acabar ficando deserta depois disso, facilitando a ação de pessoas mal-intencionadas.

    Quando for estacionar o carro ou voltar para buscá-lo, analise bem o entorno. Observe se alguém em atitude suspeita está próximo. A mesma dica vale para quando estiver chegando na garagem de casa: muitas vezes os ladrões esperam você fechar o portão e aproveitam o vão existente para poder rendê-lo. Se você perceber que alguma pessoa está se aproximando, dê uma volta no quarteirão e, ao chegar novamente, se desconfiar que ainda existe algo estranho, ligue para a polícia.

    2. Planeje seu percurso

    Sempre que for fazer caminhos desconhecidos, planeje o itinerário antes mesmo de sair de casa - mesmo que vá usar o GPS. Quando passa por um lugar desconhecido, o motorista tende a reduzir a velocidade e observa mais a região para poder se localizar, o que pode deixá-lo menos atento a uma investida de ladrões. Pesquise o trajeto, descubra se no local é seguro e, se já tiver um alto índice de roubos, não pense duas vezes antes de optar por um estacionamento pago.

    3. Atenção no semáforo

    Deixe sempre uma distância segura entre o seu carro e o da frente quando o semáforo fechar. Assim, você consegue ter mais visibilidade e espaço para arrancar com facilidade caso perceba alguma situação de risco. À noite, quando perceber que o sinal ficou vermelho, reduza a velocidade aos poucos, sem parar por completo, mantendo a primeira marcha engatada. Observe os retrovisores durante esse tempo para perceber se alguma pessoa suspeita aparecer.

    4. Não deixe nada sobre os bancos

    Muitas pessoas tem como costume levar diversas coisas dentro do carro, como sacolas, papéis, caixas, cabos de carregador, suportes, bolsas e adaptadores. Tudo isso à vista pode chamar a atenção, mesmo que não custem caro ou pareçam inocentes, já que podem indicar que existe algo de valor dentro do automóvel ou até mesmo ser confundido com outra coisa. Evite esse tipo de chamariz! Não deixe nada no interior do veículo estacionado. E não vale deixar para fazer essa limpeza quando for estacionar, já que o criminoso pode estar observando e terá certeza de que há alguma coisa de valor ali.

    Outro ponto vale a atenção: boletos bancários, cartões, correspondências e documentos podem ser usados para fazer compras, acessar sua conta, vender ou usar seu carro com facilidade e até mesmo saber seu endereço. Por isso, não deixe-os no carro.

    5. Certifique-se sempre de que tudo está fechado

    Não se pode descuidar da segurança mesmo nas paradas rápidas, como uma ida à padaria ou posto de gasolina, pois os criminosos não precisam de muito tempo para entrar em ação. Por isso, sempre confira se portas e vidros estão fechados antes de sair de perto do veículo. E mais: sempre que apertar a trava, certifique-se que realmente o carro está fechado. Infelizmente, bandidos já inventaram uma tecnologia que bloqueia o sinal do alarme de longe por meio da frequência, como um controle remoto, e permite que eles mexam no seu carro depois que você sai. Por isso, apertar a trava já não basta mais. Fique atento ao som, já que, quando o bloqueador está ligado, não é possível ouvir o barulho do travamento das portas ou o acionamento do alarme.

    6. Flanelinhas

    Muitas vezes, quando deixamos o carro em algum lugar, o flanelinha pergunta quanto tempo irá levar ou se irá demorar. Cuidado com a informação que irá passar! O ideal é dizer que só vai buscar algo e volta logo. Se o objetivo dessa pessoa for levar seu carro, ele saberá que não pode agir com tranquilidade e acabará desistindo.

    7. Não fique esperando dentro do carro

    Parar à noite para namorar, buscar alguém ou até mesmo para atender o celular é abrir uma oportunidade para que criminosos entrem em ação. Principalmente em lugares que são escuros e desertos. Por isso, evite esse tipo de atitude para não correr risco.

    8. Invista em segurança

    Equipamentos de segurança vão proteger ainda mais o seu carro. Instale alarme e, se possível, coloque um rastreador, que permite que o motorista saiba onde o automóvel está, já que é rastreado por uma central, ou ainda um bloqueador, que interrompe a ignição ou bomba de combustível e informa a empresa de monitoramento contratada. Correntes de direção e trancas, que são mais visíveis, também podem ajudar, já que acabam desencorajando a ação do ladrão.

    Agora você já sabe 8 dicas simples, mas que são bastante eficazes para coibir roubos e furtos. É hora de colocá-las em prática. Não dê sorte ao azar! Apesar de tudo isso parecer bastante comum, muitas pessoas ainda acabam esquecendo de seguí-las, colocando a segurança em risco. Compartilhe-as com seus amigos e faça com que mais pessoas coloquem esses hábitos em seu cotidiano, evitando dores de cabeça no futuro.